Páginas

domingo, 2 de maio de 2010

Substância "com efeito"

Essa banda, em terras de Shakespeare é chamada de ''Placibo'' e aqui, em terras tupiniquins, vira Placebo mesmo!
Mas, pronuncias à parte, essa banda com nome de substância 'sem efeito', tem feito sim, um enorme sucesso. E não só nas rodas alternativas do rock’n’roll, já que tem passado pelas maiores e mais, digamos assim, cultuadas capitais culturais e musicais do planeta.
Apesar de formada em 94 em Londres, na Inglaterra, a banda é bem globalizada. Idealizada inicialmente pelo belga-americano Brian Molko e o sueco Stefan Olsdal, foi acrescida do batera californiano Steve Forrest. De 94 a 95, abriram shows para grandes bandas e artistas, como David Bowie além de pequenos shows para sua própria divulgação. E foi aí que começaram a ganhar projeção e lançaram seu primeiro álbum, intitulado Placebo.
Segundo especialistas, o vocalista Brian Molko é responsável por renovar, no rock, uma linhagem camaleônica de pop stars, fundamentada num comportamento ambíguo e glamouroso, com o qual amealhou uma legião de fãs no mundo todo. Com uma performance andrógina e por vezes soturna e barulhenta, lembra às vezes o próprio Bowie e Marc Bolan, frontman da extinta T-Rex. Seus visuais fizeram escola. Ele deflagrou aquela onda de pintar um olho só de preto para os shows, e aquilo pegou, sendo depois largamente utilizado por bandas como Panic! at the Disco ou Fall out Boy.
O cantor fez uma ponta no filme Velvet Goldmine, interpretando 20th Century Boy, do T. Rex. Seu grupo suscita comparações com outros grupos de mesmo DNA, como The Cure, (Robert Smith inclusive o reconhece como “filhote”) e Depeche Mode, isso sem falar na sonoridade que lembra muitas vezes o vocalista Geddy Lee, do Rush.
De 95 até agora lançaram 5 trabalhos, sendo que o último “Battle For The Sun (2009) está em turnê mundial e se apresentou em Porto Alegre no dia 13 de abril no Pepsi on Stage.!
Pra quem curte um bom rock’n’roll, foi um prato cheio. Eu, particularmente curto muito as canções " Where Is My Mind", regravação do Pixies e "Every You Every Me", que ficaram mais contagiantes ainda no disco ao vivo "Soulmates Never Die Live in Paris 2003"
video

3 comentários:

  1. parabéns pelo Blog meu veio. legal bagarai...

    ResponderExcluir
  2. where is my mind é pixies. =)

    ResponderExcluir
  3. A composição é do Pixies, sim! Apenas falei que achei a versão do álbum ao vivo em Paris, gravado pelo PLACEBO, muito mais contagiante. Frank Black, inclusive faz participação especial. Confira aí: http://www.youtube.com/watch?v=P0jmycp7dUA

    Ok, Mr. Anonymous?

    ResponderExcluir